Nav icon
Cult +

Novo Documentário ‘BLESSED’ da poderosa Supreme é Incrível

Postado por Alisson Prando / 21 December, 2018

A marca mais querida dos millenials acaba de lançar um documentário sobre streetwear e skateboarding.

Supreme é uma das marcas mais valorizadas do contemporâneo: pode-se dizer até que é a preferida dos millenials. Recentemente, a Supreme lançou “BLESSED”, segundo documentário de skate por William Strobeck, sequência de “Cherry”, de 2014. Tendo feito parcerias com Damien Hirst, Louis Vuitton, e ganhado o prêmio Menswear Designer of the Year 2018 pelo Council of Fashion Designers of America, a marca foi avaliada em um bilhão de dólares – fica difícil imaginar um império de streetwear e skateboard tão poderoso quanto a Supreme.

Supreme

Fundada por James Jebbia em 1994 em Nova York, a Supreme tem como logo, uma caixa vermelha com a marca escrita em branco na fonte Futura Heavy Oblique, foi inspirado na arte de Barbara Kruger. Tanto sucesso se justifica pelo fato de que a Supreme nunca deixou sua identidade de lado, mesmo com alterações e colaborações com outros designers, a marca permaneceu sempre remetendo à cultura do skateboard: inclusive, não se sabe se a loja é uma versão megalomaníaca de uma loja de skate, ou uma galeria de arte mesmo.

“Blessed”, o novo documentário reforça a imagem da marca como um verdadeiro ícone dentro do skateboard. Sobre o título, que significa abençoado, Strobeck conta que a morte do skatista e modelo Dylan Rieder (em 2016, por leucemia, aos 28 anos) foi um grande golpe.

“Esse filme é dedicado a ele. Eu me sinto abençoado por ter passado um tempo com Dylan. Você conhece as pessoas e de repente elas somem. Eu me sinto abençoado por ter feito isso agora… Em 10 anos talvez nem tenhamos mais contato, não sabemos o que vai acontecer. Então acho que é uma benção que nós possamos trabalhar todos juntos e criar algo especial juntos”, comenta Strobeck.

Supreme

Olhando sem esforço, muito mais legal do que qualquer colecionador Supreme que mantivesse suas camisetas com a logomarca em caixa, os skatistas Na-Kel Smith (recém-saído do meio dos anos 90 de Jonah Hill), Sage Elsesser, Sean Pablo, Tyshawn Jones e Ben Kadow, Kevin Bradly, Rowan Zorilla, Aidan Mackey, Kevin Rodrigues da equipe parisiense “The Blobys”, Vincent Touzery e Gregoire Cuadrado, todos entregam manobras pesadas para se estabelecerem como um time verdadeiramente de elite, durante o documentário.

Existem participações especiais de alguns dos melhores skatistas – Elijah Berle, Gonzalez, Jerry Hsu, Grant Taylor, Spanky, Andrew Reynolds, Jason Dill, Corey Duffel e até o chefe da equipe Tino Razo fazem aparições, mas são os garotos de “Cherry” que brilham na tela – a equipe de skate Supreme é um grupo eclético de desajustados que parecem se unir perfeitamente e se juntam como tripulantes. Há um vínculo genuíno entre esses caras que todos amam e apoiam uns aos outros – exemplificando a razão pela qual a maioria deles começou a andar de skate em primeiro lugar.

Supreme

Muitas pessoas podem sentir que a Supreme se tornou uma marca mais atraente para os ricos e famosos nos últimos anos, mas esse argumento é insatisfatório quando você assiste a “Blessed” e percebe quanto tempo, dinheiro e dedicação eles colocaram em seus vídeos, equipe, seus cineastas e skate em si. Fazer um vídeo de skate completo que percorra 84 minutos e depois vendê-lo em um DVD físico em 2018 é um feito incrível. No entanto, também reforça a noção de que a Supreme pode literalmente vender qualquer coisa que ponha sua marca reconhecível. Mas a paixão, a qualidade e a seriedade deste filme carregam muito mais peso do que uma sacola de tijolos da marca Supreme.

Ele ajuda a entender o significado por trás do logotipo da caixa e deixa claro que, apesar de sua crescente popularidade e visibilidade da cultura pop – da Netflix aos comerciais da Apple -, a Supreme continua atolada na mentalidade “Fuck ’em!” da cultura do skate. 

Supreme

Quase 25 anos depois de abrir uma pequena loja de skate na Lafayette Street, em Nova York, a Supreme ainda está fazendo exatamente o que quer, sem compromissos. A Supreme hoje é mais do que uma rede de lojas: tornou-se uma comunidade, parte de uma cultura e identidade. Há grupos fechados no Facebook, como o Sup Talk, com mais de 60 mil membros que compram, vendem e trocam peças da marca.

São 80 minutos, onde vários meninos posam com adereços de Supreme, sendo documentados em seu cotidiano em New York ou Los Angeles. “Queria apenas documentá-los sendo eles mesmos. É assim que eu trabalho desde que comecei a filmar skateboarding. Eles têm uma personalidade que vale a pena ser capturada”, disse William a i-D. Outros ícones do skate, como Mark Gonzales e Kevin Rodrigues, também participam.

Supreme

Curte a marca? O DVD de “Blessed” já está à venda no iTunes (Estados Unidos, Europa e Japão) e em todas as lojas da Supreme.  Para nossa alegria, ele vem com uma camiseta e um livro com os bastidores do filme. Presentão!

Fotos: ®Reprodução

O que você achou?