Nav icon
hitchcock
Cult +

A Vanguarda do Suspense e Horror no Cinema de Alfred Hitchcock

Postado por Alisson Prando / 26 June, 2018

O clássico diretor de ‘Psicose’, ‘Pássaros’ e ‘Janela Indiscreta’ ganha exposição no Museu da Imagem e do Som em São Paulo.

O Museu da Imagem e do Som, o MIS, de São Paulo, abriu neste mês a exposição Hitchcock – Bastidores do Suspense. A exposição faz homenagem e rememora os sucessos da filmografia de um dos diretores mais icônicos do século 20.

Alfred Hitchcock foi criado debaixo de uma rígida formação jesuíta. Nasceu em 12 de agosto de 1899 e morreu aos 80 anos de idade, no dia 29 de abril de 1980. Na Inglaterra, pretendia ser engenheiro, mas acabou, ainda bem jovem, desenhando legendas de filmes mudos numa produtora londrina.

hitchcock

Alfred Hitchcock posa em um barco em Cannes antes do Festival Internacional de Cinema em 1972 (Foto: AFP/Getty Images)

Em 1915, foi trabalhar na Henley Telegraph and Cable Company, sendo que já em 1919, aos 20 anos, começou sua carreira no cinema, ao conseguir um emprego de designer de intertítulos no estúdio da Players-Lasky, em Londres. Lá ele aprendeu a roteirizar, editar e também direção de arte, e em 1922 se tornou assistente de direção – antes de tudo, é preciso encarar Hitchcock como um proletário da indústria do cinema.

hitchcock

Alfred Hitchcock e a atriz Tippi Hedren no set do longa ‘Marnie’, de 1964 (Foto: Photofest)

Na década de 20, com o cinema ainda numa fase romântica, a diferença entre desenhar legendas e dirigir um filme ainda não era tão grande. Depois de um breve período de aprendizado, como assistente de direção e montador, em 1925 fez seu primeiro filme, nunca concluído, “The Pleasure Garden”, obra ainda medíocre. Em 1926, contudo, já assina “The Lodger“, uma história com Jack, o Estripador, demonstrando grande talento. Daí por diante, não parou mais de filmar.

hitchcock

‘The Lodger’, de 1926, foi o primeiro filme verdadeiramente “hitchcockiano” de Alfred Hitchcock (Foto: ®Reprodução)

Sua “fase inglesa” vai até 1939, quando David Selznick o leva para os Estados Unidos. Em Hollywood, a personalidade reservada do diretor, pouco afeita a festas e badalações, contribuiu para criar a sua aura de “senhor do suspense e do mistério“. Na verdade, o que ele queria era filmar. E filmava como ninguém. Já começou ganhando um Oscar com “Rebecca”, e foi afirmando-se como um cineasta capaz de extrair bons filmes até de argumentos fracos.

hitchcock

Alfred Hitchcock, Gladys Cooper, Nigel Bruce e Joan Fontaine no set do filme ‘Rebecca’, de 1940 (Foto: SNAP) 

Ao contrário dos diretores da atualidade, que são empresários, muitas vezes multimilionários, e que se envolvem diretamente na produção de seus filmes, Hitchcock manteve sua vida dentro da câmara, preocupando-se, essencialmente, com o que o público assistiria. Decidir o enquadramento sempre foi mais importante que decidir o orçamento. Talvez por isso, ele conseguia imprimir aos seus filmes um caráter, ao mesmo tempo, autoral e popular.

Ao longo da carreira, viveu as mais importantes transformações da sétima arte, incluindo a transição para filmes com som e do preto e branco para o colorido. Hitchcock consagrou-se como mestre do suspense e chegou a trabalhar em mais de 60 filmes ao longo de sua carreira.

hitchcock

Alfred Hitchcock no set do famoso filme ‘Os Pássaros’, de 1963 (Foto: Universal Pictores)

Sua produção foi muito extensa, e sempre no ritmo ditado pelos estúdios, por isso, teve momentos de maior ou menor qualidade, o que não o impediu de cunhar clássicos referenciados ainda hoje para o cinema de thriller, suspense e terror psicológico, como “Psicose”, “Vertigo”, “Disque M Para Matar”, “Os Pássaros”, “Intriga Internacional” e “O Homem Que Sabia Demais”.

hitchcock

A atriz Janet Leigh na icônica cena do banheiro no filme ‘Psicose’, de 1960 (Foto: ®Reprodução)

MIS INAUGURA: HITCHCOCK – BASTIDORES DO SUSPENSE

O curador André Sturm, secretário da Cultura de São Paulo, se baseou para esta megaexposição na entrevista de 27 horas que o cineasta deu a François Truffaut, onde falou sobre cada um de seus filmes. A entrevista inclusive ganhou uma versão em livro editado pela Companhia das Letras.

Fotos, storyboards, rascunhos manuscritos, cartazes e materiais de divulgação dos filmes estão entre os itens que ocupam o Museu da Imagem e do Som, levando os visitantes aos bastidores da obra do cineasta por meio de uma expografia imersiva. Através da longa filmografia de Hitchcock, o público pode conhecer os diversos aspectos e elementos que tornaram suas obras audiovisuais grandes sucessos e de inquestionável vanguardismo técnico e artístico.

hitchcock

Exposição Hitchcock: Bastidores do Suspense

A exposição tem cenografia de Marko Brajovik, responsável pelo visual da exposição do MIS de Stanley Kubrick, onde havia um corredor que replicava os corredores do hotel de ‘O Iluminado’. Brajovik também fez a cenografia das recentes exposições de David Bowie e Renato Russo. Nessa exposição, a ideia é que o visitante se sinta num dos sets de filmagens de Hitchcock.

A filmografia de Hitchcock é repassada de diferentes maneiras em diferentes instalações, que ocupam o primeiro e segundo andar do museu, apresentando ao público um cineasta completo e preocupado em cada detalhe de suas produções. A exposição fica em cartaz de 13 de julho a 21 de outubro de 2018, e todos os detalhes como preços, horários e programação paralela foram divulgados no site oficial do MIS.

A What Else Mag foi convidada pelo museu para conhecer, em primeira mão, a exposição e abaixo listamos 10  curiosidades que descobrimos sobre a vida e filmografia de Hitchcock durante a nossa visita:

1. Seu primeiro filme de suspense foi “O Estrangulador de Louras”, inspirado nos assassinatos de Jack, o Estripador;

hitchcock

Exposição Hitchcock: Bastidores do Suspense

2. O cineasta já fez um filme de espionagem ambientado no Rio de Janeiro, quando realizou o melodrama “Interlúdio” reunindo 2 de seus astros prediletos: Cary Grant e Ingrid Bergman;

3. Após anos de sucesso na Europa, Hitchcock estreou em Hollywood com o longa “Rebecca, A Mulher Inesquecivel”, que recebeu 11 indicações para o Oscar e venceu como filme e fotografia;

4. O famoso filme “Os Pássaros” é um marco na história do cinema por explorar outras formas de terror, como o psicológico;

hitchcock

Exposição Hitchcock: Bastidores do Suspense

5. Ao todo o cineasta produziu 3 filmes com Grace Kelly, a diva do cinema que abandonou a carreira para se tornar Princesa de Mônaco;

6. Ele dirigiu e produziu, de forma independente, o filme de terror “Psicose”, que se tornou seu maior êxito comercial e um dos filmes mais influentes do gênero até hoje;

7. Quando lançou o perturbador longa “Um Corpo Que Cai” a crítica e o público receberam muito mal o projeto. Hoje, ele é aclamado como uma de suas obras-primas;

hitchcock

Exposição Hitchcock: Bastidores do Suspense

8. Seu último e 53º filme foi a comédia de suspense “Trama Macabra”, com roteiro de seu colaborador frequente Ernest Lehman;

9. Já no final da vida, foi homenageado pelo American Film Institute com o prêmio pela carreira, o qual recebeu das mãos de Ingrid Bergman;

10. Hitchcock tornou-se Sir Alfred Hitchcock ao ser condecorado com a Ordem do Império Britânico pouco antes de falecer.

Fotos: ®Reprodução

O que você achou?