Nav icon
Fashion

Fashionista João Freire Inova Em: Ain’t Used to What You Like!

Postado por Thássio Marcelo Aragão / 10 October, 2017

Procurando encontrar o extraordinário no mundano, a elegância no dia-a-dia e a poesia na realidade em prosa, nossa história aqui é inspirada na sofisticação contemporânea, com influências neo-noir e cyberpunk.

Como usar a moda para se expressar? Abdicando de qualquer regra, a nova geração de garotos influenciadores tem voz emponderada que está desafiando as convenções estabelecidas. Em nossa paisagem cultural – moda, música e arte – uma nova vanguarda de rebeldes criativos estão avançando, convocando uma visão ousada para o futuro. Nós aqui da WE Mag celebramos aqueles que se atrevem a imaginar e inspirar-nos a olhar para horizontes mais amplos. E este foi o desafio de João Freire, personalidade da internet e personal shopper de profissão, que assumiu o desafio de se entregar de corpo e alma aos devaneios que a moda pode oferecer.

Reinventando seu estilo, saímos da zona de conforto da moda masculina em busca de mudança, um novo João Freire que traz consigo a promessa de algo emocionante e novo. Com toque futurista, cyberpunk e neo-noir, incluimos neste editorial peças marcantes de designers emergentes que estão agitando as coisas para os homens, com foco em diferentes estéticas urbanas que coexistem no cenário atual da moda. Percebeu nossa excitação? Convidamos um dos nomes mais fortes no cenário brasileiro de moda e lifestyle masculino para compartilhar conosco uma visão ousada para roupas masculinas, que são qualquer coisa, menos convencionais.

Apesar de ter um estilo mais contemporâneo, elegante e minimalista, amplamente difundido em suas redes sociais, João mostra neste trabalho sua versatilidade, abraçando idéias distópicas além da zona de conforto. A tendência neo-noir traz uma atmosfera sombria, tensa, sensual e misteriosa. O principal elemento é a paleta de cores formada por preto, vermelho e branco/cinza/prata, que vem acompanhada de padrões mais geométricos, texturas rebuscadas e estampas digitais.

Em tempos nebulosos como o que vivemos, nada mais apropriado que incorporar o personagem do homem decadente, sexy, sedutor e de virtudes questionáveis. A beleza é composta por olhos escuros com efeito borrado, bocão vermelho e cabelo com gel dando efeito molhado. Uma figura urbana que remete aos personagens dos filmes cyberpunk como Blade Runner, Akira e  Ghost in the Shell.

Com tanto impulso minimalista em nossas vistas, decidimos destacar alguns momentos da moda que nos levam pra frente, atravessando o senso comum como um raio laser e iluminando as possibilidades quando se trata de juventude, futuro e originalidade. Onde quer que a moda masculina e o culto a identidade se desviem a seguir, abraçamos a liberdade do homem de usar o que ele quer, dizer o que ele sente e se tornar quem ele quer ser. Nossa jornada está só começando!


Créditos

foto CHARLES WARREN, assistente de foto ARTHUR VAHIA, tratamento de imagem FELIPE RUFINO
produção de moda ACÁCIO LOPES, styling THÁSSIO ARAGÃO, assistente de moda PEDRO DEL REI
direção criativa THÁSSIO ARAGÃO, produção executiva VINÍCIUS AGUIAR (BOSSA COMUNICAÇÃO)
beleza RAUL HOLANDA com produtos NARS, BENEFIT e L’ORÉAL
fashion filme e edição ERICK AMORIM

Capa

casaco de pele JOÃO PIMENTA, calça DUDALINA, colar CASA JUISI

O que você achou?