Nav icon
What-Else-Mag-Lifestyle-Madness-Festas-Sexuais-Queer-São-Paulo-Cover
Lifestyle

O Hedonismo Queer das Festas Sexuais de São Paulo

Postado por Alisson Prando / 16 December, 2017

Conheça as festas de São Paulo que estão dando o que falar, onde usar roupa é “opcional”.

Catuaba, couro, suor, saliva, nudes, dark room, música eletrônica e filmes pornô: é esse o espectro da cena noturna que tem permeado as cabeças de cima e debaixo em São Paulo. Voltadas principalmente para o público masculino gay, festas sexuais como Kevin, Dando e Popporn fazem um sucesso tremendo. Nelas, a nudez dos participantes é mais do que permitida, é incentivada nos convites das redes sociais ou dos trajes como jockstraps.

festas sexuais

A festa Kevin, inspirada pelo personagem Kevin Keller, HQ Gay da Archie Comics, incentiva não só seu público a tirar a roupa, mas sobretudo ser livre:

“Pra muita gente, liberdade tem a ver com quebrar o tabu da roupa. A roupa pode ser uma prisão. Para outros, liberdade pode ser usar uma peruca de 90 centímetros e uma maquiagem com muito glitter. Essa é a missão da Kevin, ser um espaço para quem queira se sentir à vontade estando sem roupa, completamente pelado, ou de cueca, ou sem camiseta, com o corpo cheio de glitter, com uma montação bafo, ou todo de couro, ou todo de preto, com roupas que confundam gêneros pré-estabelecidos, enfim, um lugar em que expressar a liberdade, de qualquer maneira”, comenta Rafa Maia.

festas sexuais

Se previamente a festa era realizada em clubes e cinemões do centro de São Paulo, agora o proprietário Rafa Maia recebe mensalmente centenas de homens gays no ZIG Club, que fica perto da Praça Roosevelt. Lá ele e colaboradores da festa recheiam as paredes do ZIG com nudes enviadas pelos frequentadores.

Já a festa Popporn foi criada por Thiago Roberto e Marcelo D’Avilla e surgiu como ponte entre o Festival Popporn, um evento queer extremamente importante idealizado por Suzy Capo:

“Marcelo e eu sempre tivemos o sexo e a pornografia como algo nosso, intrínseco, íamos a cruisings, cinemão, festas de sexo, perdíamos em vários darks, muitos são referências para a concepção da Popporn. ‘Clube dos pauzudos’ e ‘Station’, uma festa que era feita em Pinheiros) também fazem parte do nosso moodboard putaria, e a Blue Space inspira esse olhar do espetáculo”.

festas sexuais

A Popporn tem clima de cabaré e acontece com dress codes especiais, além de ter performances e DJs que discotecam música POP em sua programação.

“A festa é uma chamada para quebrarmos os tabus que ainda prevalecem em nossa sociedade. Um grito para o direito de todos a desfrutar de tudo o que nossos corpos e sexualidades anseiam. Um ato contra as convenções. Um fervo contra as regras.”, conceitua Thiago Roberto sobre sua Popporn Party.

festas sexuais

Dos mesmos criadores, D’Avilla e Thiago Roberto, a festa Dando foi criada depois de enxergarem um nicho que curtia as festas sexuais de São Paulo, mas não exatamente a proposta musical oferecida por elas:

“O nome veio através de uma brincadeira de cunho político, queríamos um role que fosse gay, mas não fosse falocentrista”.

“O corpo nu não é novidade em projetos, dos exemplos mais clichês como as revistas de nu masculino e feminino de décadas atrás, até aqueles ensaios “amadores” do início da internet. Ninguém está recriando a roda. Mas o que muda, nessa geração, é que nós (não só o Brasil, mas o mundo) parecemos estar enfrentando uma onda conservadora e anti-gay.”, pensa Rafa Maia sobre a cena de ensaios gays e as festas que acontecem pelo centro de São Paulo.

festas sexuais

Se socialmente nós fomos construídos para aceitarmos padrões físicos muito específicos, como o corpo sarado, eurocêntrico e magro, e também comportamentos heterocisnormativos, toda essa cena de festas colabora e amplia o debate sobre a liberdade dos corpos, logo também dos comportamentos sexuais:

“São Paulo sempre teve um boom de festas sexuais, o universo LGBTQI sempre foi sexual, isso só veio um pouco mais à tona, sempre existiu uma portinha com o escrito “cabine”, finaliza Thiago Marcelo.

Fotos: ®Reprodução

O que você achou?