Nav icon
Me Chame Pelo Seu Nome
Cult +

A moda veraneio do longa-metragem Me Chame Pelo Seu Nome

Postado por Alisson Prando / 15 February, 2018

Nós mergulhamos no universo visual de ‘Me Chame Pelo Seu Nome’ e damos dicas pra você arrasar no verão.

O filme mais comentado e aplaudido no circuito indie de 2017 foi Me Chame Pelo Seu Nome”. Filmado como se fosse uma tela, o cenário escolhido pelo diretor Luca Guadagnino (“Um Sonho de Amor” e “Um Mergulho no Passado”) é uma Itália calorosa, para dar luz ao amor vivido por Elio, 17 anos, e Oliver, 24 anos. No Brasil, o filme que concorre em categorias do Oscar, estreou no dia 18 de janeiro.

Me Chame Pelo Seu Nome

O figurino é fino e sensual no nível certo, traduzindo as sensações e emoções vividas pelos personagens

O norte-americano Oliver (Armie Hammer), no começo, parece apenas mais um homem arrogante, mas aos poucos, ele se envolve afetivamente com Elio (Timothée Chalamet), filho de seu orientador que mora próximo ao mar mediterrâneo, onde ele vai passar seis semanas em intercâmbio. Sensível, esse filme foi feito para aqueles que são ou foram tão apaixonados a ponto de se confundirem no outro.

O estilo de Me Chame Pelo Seu Nome

Um dos destaques dele é também a moda, assinada pela designer Giulia Piersanti, feita para o verão: num panorama preppy oitentista, as cores mais usadas são pastel e camisas Oxford abertas para receber sol no peito. As inspirações para o figurino do filme saíram dos próprios álbuns de família de Giulia. Não é a primeira vez que Giulia e Luca colaboraram para o cinema.

Me Chame Pelo Seu Nome

O figurino assinado pela designer Giulia Piersanti, responsável pela malharia da marca Céline

Se você assistiu “Me Chame Pelo Seu Nome”, provavelmente deve ter ficado de olho nas camisas de manga curta usadas por Armie Hammer. Escolha modelagens soltas, com tecidos leves e também levemente desabotoada – isso dá um twist de insolência e também delicadeza. Relógios de pulso com pulseiras em couro completam certamente o look.

Me Chame Pelo Seu Nome

Look veraneio com pegada preppy

Além de toda a vibe Oxford, Oliver de Armie Hammer tem uma estética de Princeton Yacht Club. Para o personagem, o stylist optou por camisas em tom pastel, shorts em tons brancos, cintos de couro com fivela de bronze e sapatos para ocasionais passeios pela cidade. A ideia para aderir esse look sem parecer muito “certinho” é apostar em algo que desalinhe o look, pode ser uma mochila estampada, camisas de linho enrugadas ou feitas por uma malha “podrinha”.

Me Chame Pelo Seu Nome

Look estilo Princeton Yacht Club

Se os looks de Hammer chamam atenção, os looks de Chalamet, que interpreta um personagem fugaz e precoce, também não ficam atrás: apesar de ambientado nos anos 80, os denins usados no filme podem ser facilmente confundidos com a temporada de moda atual, com ajustes soltos, acabamentos cortados e lavagens pálidas, existe nesse visual uma ideia de juventude. Jaquetas jeans também são um grande hit, tanto no filme, quanto nos closets dos garotos mais descolados.

Me Chame Pelo Seu Nome

Look com foco no jeanswear soltinho

Num clima habitual de um verão italiano, os trajes de banho ganham contornos irresistíveis. Em cena, são vários os shorts despojados, com as pernas de fora. Uma tendência que cada vez mais ganha adeptos pela moda masculina. Além de curtos, os shorts também podem ser coloridos e estampados. Camisetas polo lisas ou com listras completam o visual.

Me Chame Pelo Seu Nome

Look com bermuda de banho acima do joelho e camisa ampla para o verão

Invista em um par de calças (plissadas, de preferência) com uma cintura ligeiramente mais alta do que o habitual, e não tenha medo de usar camisas com um tamanho um pouco maior que o habitual – o resultado pode ser um look como o do professor universitário Michael Stuhlbarg, fino e inteligente.

Me Chame Pelo Seu Nome

Look de alfaiataria descomplicado que flerta com o estilo preppy veraneio

A trilha sonora de Me Chame Pelo Seu Nome

Sufjan Stevens compôs duas músicas originais para o filme. Em meio a algumas instrumentais, o restante do álbum conta com canções em francês e italiano, fazendo jus à atmosfera de sua locação.

O livro

No Brasil, o livro de André Alciman que inspirou o filme que está na corrida do Oscar foi editado pela Intrinseca. A tradução fica por conta de Alessandra Esteche.

Fotos: ®Reprodução

O que você achou?