Nav icon
Marius Sperlich
Cult +

Fotógrafo Marius Sperlich Expõe “Naked Truth” em São Paulo

Postado por Thássio Marcelo Aragão / 21 February, 2019

Fotógrafo alemão – que atraiu os olhares de celebridades do mundo por sua crítica afiada ao comportamento da sociedade no Instagram – apresenta primeira solo no Brasil na galeria Gabriel Wickbold.

Conhecido por sua fotografia macro, o fotógrafo alemão Marius Sperlich ironiza os conflitos de uma sociedade obcecada pelas redes sociais, em especial o Instagram, palco de uma luta cultural diária entre conservadores e liberais. Com um viés irônico e um olhar divertido, Sperlich consegue debochar do Deus algoritmo ao mesmo tempo que deixa espaço para o espectador projetar suas próprias emoções e experiências nas obras de arte “instagramáveis” que sai dos posts e ganha as telas na mesma proporção: quadradas.

Marius Sperlich

Nascido em Hamburgo, Marius Sperlich começou a fazer imagens desconfortavelmente próximas ao se mudar para Berlim em 2016, onde um quarto apertado e a falta de um estúdio próprio o levaram a trabalhar em um porão minúsculo. Lá, descobriu as virtudes de fotografar objetos a uma curta distância e especializou-se em close-ups.

“Eu sempre fui fascinado pelo corpo humano, então comecei a me aproximar”, diz ele sobre sua macrofotografia.

Ao aumentar o zoom sobre seu trabalho, o artista alemão de 27 anos – que também é designer, diretor de cinema e músico – glorifica e destaca o corpo feminino, sem objetificar a mulher. Este é um aspecto que o fotógrafo tem extremo cuidado, trabalhando à exaustão suas ideias com sua parceira, a maquiadora Joanna Bacas. Cada foto pode levar até seis horas para ser produzida e fotografada.

“Eu sei que muitas pessoas se sentem desconfortáveis com essas fotos, mas é bom se sentir desconfortável às vezes. Meu trabalho não é sobre provocação. É sobre ver as coisas de uma maneira nova”.

Marius Sperlich

Assim nasceu sua mais famosa série, na qual os lábios femininos brincam com miniaturas de pessoas em situações cotidianas e objetos estranhos e inusitados, como pílulas, comida, fósforos e até vidro. Sua fotografia visceral conquistou mais de 300 mil seguidores no Instagram e a admiração de celebridades como Katy Perry e Madonna que repostaram suas fotos.

Recentemente, Sperlich tornou-se o responsável pela primeira capa artística da história da revista Playboy americana, criada para celebrar o 65º aniversário da publicação, uma edição que reúne líderes cujas vozes representam a batalha em curso para preservar a liberdade de expressão nos EUA, como Sam Harris, Roxane Gay, Ezra Miller, Maya Angelou, entre outros.

Marius Sperlich

O alemão, que acabou de participar da CONTEXT Art Miami durante a Art Basel Miami – na qual vendeu todas as obras expostas e causou comoção junto a seus fãs –, sempre fará o espectador parar em meio a um bombardeio de estímulos para considerar o lado artístico, a construção da imagem e o corte proposto. Se a obra te excitar ou te deixar desconfortável, vai depender de você.

Curtiu? Conheça também o trabalho de outras lendas da fotografia muldial como o provocador Steven Meisel, o surrealista David LaChapelle, a lendária dupla Mert & Macus, o experimental Nick Knight, o fotógrafo das estrelas Mario Testino e o ícone da cultura pop Steven Klein.

SERVIÇO

Exposição Marius Sperlich
Quando: A partir de 15 de fevereiro de 2019
Onde: Gabriel Wickbold Studio & Gallery – Rua Lourenço de Almeida, 167
Horário: De segunda a sexta das 10h às 18h. Aos sábados das 11h às 17h
Entrada Gratuita

Fotos: Divulgação

O que você achou?