Nav icon
Me Me She
Manual

Me Me She é a nova marca agênero de Rafael Monteiro

Postado por Alisson Prando / 29 March, 2017

Estilista mais votado pelo público na Casa de Criadores expõe peça inspirada em David Bowie e fala sobre a roupa sem gênero.

Rafael Monteiro, 25 anos, é tão genial quanto suas criações. Nascido em São João Del Rei, Minas Gerais, o estilista foi o mais bem votado pelo público e irá expor em maio de 2017, na Casa de Criadores, a peça que fez inspirada em Ziggy Stardust, persona de máxima popularidade de David Bowie‘Starman’ foi o nome que ganhou essa coleção e sobre o artista enquanto inspiração, Rafael comenta:

“Bowie conseguiu em seus figurinos questionar gênero e liberdade quando o assunto estava longe de ser colocado em pauta. Ele criava personagens aos quais abraçava por inteiro e transformou a música em teatro, em moda e em arte. Foi um dos pioneiros na criação da performance musical e suas letras e comportamento deram liberdade a toda uma geração. Até seus últimos anos ele continuou sendo uma influência inegável no meio artístico em geral, e agora o mundo é repleto de suas “crias”, desde artistas como Madonna e Lady Gaga à estilistas, dos grandes aos que acabaram de começar como eu. Meu processo de criação é muito ligado a ele, principalmente no desejo de teatralizar a moda, onde eu busco criar um personagem a cada coleção e vesti-lo em uma mescla de figurino e moda”.

Me Me She

Em março de 2017, Rafael apostou no lançamento de sua marca própria, Me Me She, que conta com calçados e peças totalmente agênero, marcando território numa cena de estilistas que vem tentando borrar os polos entre masculino e feminino na moda, sobre isso, o estilista declara:

“A moda é um espelho da sociedade, então este crescente agênero dos estilistas apenas representa a necessidade de quebrar as divisões de gênero que nossas sociedades têm. O feminismo já coloca isso em questão há muito tempo e é muito gratificante ver a moda finalmente assimilar esta necessidade em peso. Claro que ainda temos muito o que caminhar, principalmente por que vejo muitas marcas usarem deste discurso apenas como mecanismo de venda, e com isto elas acabam retrocedendo em grandes passos a mesma medida que dá combustível a causa. E com toda certeza isto não é apenas uma tendência passageira e sim uma mudança radical em todo o universo da identidade humana”.

Me Me She

Rafael descobriu sua vocação para a moda desde muito cedo, cresceu cercado pela mãe que é educadora de arte, e logo viu-se no meio de teatro, música e artes plásticas. Aos dezessete anos, mudou-se para São Paulo e ingressou em Moda pela FMU, mas decidiu abandonar a capital paulista e partiu para Design de Moda no CES em Juiz de Fora, onde pôde colocar em prática todo o seu talento:

“Eu nunca tive tanto gosto pelo universo inteiro da moda, para ser sincero. Muitas vezes a superficialidade existente e o comércio em si não me agradam, porém, o fato de ela ser uma das ou a principal forma de expressão de identidade sempre me encantou. Desde o primeiro dia dentro do curso eu só o enxergava como um processo para ser estilista. Apesar de querer trabalhar com styling e produção, ser estilista e figurinista eram minhas únicas reais vontades”.

Me Me She

Foi no curso de Design de Moda em que surgiu sua marca, Me Me She, segundo as próprias palavras de Rafael: uma marca que busca em outras artes uma forma de incentivar a liberdade dos seres, extinguindo separações de gênero, etnia e cultura. Sobre a cena de moda brasileira, Rafael Monteiro tem inspirações plurais:

“Para mim, estilo é puramente autenticidade e fidelidade a quem você é e quer ser. Fico triste por termos perdidos recentemente um dos nomes mais estilosos do Brasil, que foi Elke Maravilha. Mas ainda temos muitos nomes. De estilistas como Dudu Bertolini, à esta nova geração de modelos como os da Squad à cantores como Jaloo e Liniker, às drags, DJs e muitos outros rostos conhecidos e desconhecidos que vemos nas ruas brasileiras.”

Me Me She

Orgulhoso por ser a escolha do público na Casa de Criadores, Rafael declara:

“A Casa de Criadores traduz exatamente o que tento com meu processo criativo. Ganhar espaço dentro da Casa de Criadores para expor meu trabalho é algo magnífico, porque é sem dúvida meu evento de moda preferido do Brasil, com uma visão vanguarda que nenhum outro possui.”

What-Else-Mag-Manual-Marcas-Estilistas-Rafael-Monteiro-Me-Me-She-05

Conectado com cultura POP, Rafael costuma ouvir Aurora, Kimbra, Lana Del Rey, Ivy Levan, Robyn e Florence and the Machine. Quando perguntado sobre o que moda significa para ele, o designer é categórico:

“É muito mais que vestimenta; é debate, político e social. É arte e história”.

Me Me She

Você pode conhecer mais sobre a marca Me Me She em seu site oficial e Instagram.

Fotos: ®Reprodução

O que você achou?

  • Bárbara Lúcia

    Sensacional! Esse rapaz é muito talentoso e a proposta da marca é autentica e genial! Merece destaque e tudo de bom! ❤