Nav icon
Manual

Plata o Plomo foca no mercado jovem, urbano e digital

Postado por Thássio Marcelo Aragão / 23 November, 2017

Marca brasileira propõe um consumo consciente e criativo.

Focada no mercado fashion digital, a marca brasileira Plata o Plomo surge com objetivo de ser uma plataforma voltada para o lifestyle de moda e estilo direcionada ao público jovem urbano. Produzindo suas próprias peças, focadas no desenvolvimento consciente, utilizando a mão de obra regional em todo o processo de confecção das roupas.

Criada pelo jovem João Paulo Baptista, a ideia da marca surgiu do uso da criatividade de forma consciente e questionadora. Depois de passar por várias empresas de tecnologia, como a B2W para Saraiva, Hering e Pernambucanas, o empresário sentiu a vontade de alinhar esse olhar com o seu viés tecnológico, buscando representar uma nova geração de pessoas que procuram vestir roupas pensadas e criadas para atender esse lifestyle.

No portfólio de produtos à venda no site você encontra camisetas com estampas “sem gênero”, agradando tanto homens como mulheres, além de camisas, bermudas, moletons, calças variadas, shorts e tênis e acessórios oriundos de marcas parceiras como Vert, LivoSaissu, Altai Company Hábito.

plata o plomo

O nome da marca faz alusiva a uma das frases famosas do traficante Pablo Escobar, utilizada para ameaçar oponentes, e surgiu nesse contexto de questionamento, levando em conta que, nos dias de hoje, tudo (ou quase tudo) pode ser comprado ou adquirido. Porém, na contramão deste modelo, a marca tem o objetivo de evidenciar a importância dos valores de cada pessoa como indivíduo e consumidor, criando uma reflexão sobre o peso do dinheiro e do poder em detrimento do capital criativo humano.

As peças serão vendidas na loja virtual da Plata o Plomo e também pelas redes sociais da marca. Além disso, existe uma equipe de redatores que produzem conteúdo vinculado no blog e nos demais veículos digitais, que trazem à tona esse ideal questionador e criativo que a marca se propõe em ocupar.

Fotos: Divulgação

O que você achou?