Nav icon
What-Else-Mag-Neverland-01
Fashion

Neverland

Postado por Thássio Marcelo Aragão / 8 September, 2016

Por que levamos a moda tão a sério? Em um mundo cada vez mais careta e cheio de regras, vale buscar um escapismo criativo por meio das roupas. Esta é a viagem lúdica deste editorial, rumo a uma terra colorida e interessante.

A moda vive buscando inspiração no passado e quando se trata de styling masculino, os anos 90 é um prato cheio de referências. Naquela época os jovens passaram por grandes transformações, viraram porta-vozes de si mesmo, mensageiros da criatividade, singularidade e sexualidade que inspiraram as demais gerações. Uma vida expressiva offline pouco antes da digitalização do mundo. Talvez seja esse um dos motivos que faz a moda olhar tanto para esse período, quando era permitido ser livre, espontâneo, influenciando e sendo influenciado pelas experiências reais nas ruas, pela cultura pop, música, esportes e tribos urbanas.

Neste editorial resgatamos indícios do que significou viver e crescer nos anos 90. Um perfume daquela época sob o ponto de vista da moda atual, questionando as escolhas e experiências que culminaram nessa explosão de referências. Afinal, como retratar a moda de uma geração que percorreu todos os caminhos e grupos sociais? Chamamos esses excessos de youth code, um mix de tudo o que aquela geração gostava e se identificava.

Neverland compila algumas inspirações da moda masculina noventista que revisitamos nos dias de hoje, abordando diferentes movimentos urbanos e culturais. Uma leitura do passado por meio de símbolos e estéticas vindos do cinema, música, arte, televisão, esporte e entretenimento. Não poupamos nada e cruzamos grunge, jeanswear, sportswear, ravecores, texturas estampas com influências urbanas em produções com roupas sobrepostas que estavam na moda antes e voltaram como tendências agora. Tem como ser mais anos 90 que isso?

O modelo Matheus Plentz (Joy Model Management) foi clicado por Mateus Aguiar, com direção criativa, produção e styling de Thássio Aragão e beleza da Daniela Xavier.

O que você achou?